Canoagem

Atividades de incentivo para empresas
Animação Cultural e Etnográfica

Descida do rio Mondego – Penacova/Coimbra (P/Mizarela) – todo o ano:
Penacova/Coimbra (P/Mizarela) – todo o ano. Sector com 12km entre o açude da Carvoeira (Penacova) e a Praia Fluvial dos Palheiros / Zorro (Coimbra).
Trata-se da maior e mais comercial atividade de animação turística no nosso país, sendo indicada para a iniciação à canoagem. Tem uma envolvente natural deslumbrante com vegetação variada e inúmeras aves.
Canoagem nocturna: descida do rio Mondego:
Rebordosa/Coimbra (P/Mizarela) (jun. Set): Durante cerca de 8km teremos oportunidade de conhecer o maior rio português numa perspetiva noturna. Nas descidas noturnas, o silêncio e o vazio da escuridão tornam estas descidas de verão muito interessantes, não tendo o inconveniente do calor que se regista durante o dia.
Descida do rio Alva (Out-Maio):
sector com 9km entre Vila Cova do Alva e Côja no concelho de Arganil. Sector com mais de uma dezena de açudes e rápidos, com diferentes formatos (rampa, degrau, vertical, redondo, inteiro, semidestruídos, etc.).
Descida do rio Alvoco – Oliveira do Hospital (Out-Maio):
Oliveira do Hospital (Out-Maio): Descida do rio Alvoco, num sector com 8km entre Alvoco das Várzeas e Avô no concelho de Oliveira do Hospital. É um sector mais técnico, com menos açudes, mas muitas passagens com rápidos estreitos, alguns com rochedos no leito do rio, onde o contacto com a água é inevitável…
Descida do rio Ceira – Góis/Vila Nova do Ceira (Nov-Mai):
Góis/Vila Nova do Ceira (Nov-Mai): sector com 7km entre Góis e Vila Nova do Ceira no concelho de Góis. Trata-se do sector mais acessível do Ceira, caracterizado por uma dezena de açudes, grande parte de fácil progressão. Tem apenas 2 ou 3 passagens mais estreitas que exigem alguma experiência e destreza para transpor sem ir provar a temperatura da água.
Descida do Rio Tejo I (Amieira do Tejo / Alamal) – todo o ano:
sector com 15km, com início a jusante da Barragem do Fratel e final na praia fluvial do Alamal, junto ao Castelo de Belver. É uma descida agradável, num rio largo e por isso muito acessível em termos de canoagem.
Descida do Rio Tejo II (Barragem de Belver / Pego) – todo o ano:
Com início a jusante da Barragem de Belver e final no açude do Pego, é uma descida agradável num rio largo durante cerca de 12km, com corrente, por vezes forte, decorrente da descarga (controlada) dessa Barragem
Descida do rio Vouga – Sever do Vouga – todo o ano:
Descida do rio Vouga, num sector com cerca de 12km, com início em Pessegueiro do Vouga e final em Sernada do Vouga (concelho de Sever do Vouga). Durante os meses de inverno e primavera ou caso a barragem a montante esteja a turbinar, é uma descida com alguns rápidos.
Descida do rio Zêzere I – Barragem da Bouçã/Foz de Alge – todo o ano:
Descida do rio Zêzere, num sector com cerca de 7km, com início a jusante da Barragem de Bouçã e final em Foz de Alge, junto ao Parque de Campismo (concelho de Figueiró dos Vinhos), correspondendo ao 1º de três sectores que realizamos neste rio.
Descida do rio Zêzere II – Barragem de Castelo de Bode/Constância– todo o ano:
Descida do rio Zêzere, num sector com cerca de 10km, com início a jusante da barragem de Castelo de Bode e final na praia fluvial de Constância, correspondendo ao 2º de três sectores que realizamos neste rio.
Descida do rio Zêzere III – Foz do Nabão/Tancos – todo o ano:
Descida do rio Zêzere, num sector com cerca de 11km, com início a meio caminho entre a Barragem de Castelo de Bode e Constância e final no Castelo de Almourol ou no cais de Tancos. A descida começa no rio Zêzere e acaba já no rio Tejo. Tem como opção a visita ao castelo de Almourol, um dos castelos mais bonitos de Portugal.